facebook twitter youtube

Acesse seu produto

 
 
 
     
 

Site do Cliente


Usuário

Senha

Esqueci minha senha

Informações de acesso

------------- ou -------------

CNPJ/CPF

Código de Acesso/Email

Informações de acesso


IOB Educação
Clique aqui e confira nossos treinamentos .

Atualize-se e capacite-se com os melhores profissionais das áreas contábil e financeira, tributária fiscal, trabalhista e jurídica.

Soluções Fiscais

Conheça as Soluções Fiscais da IOB Folhamatic, uma linha de produtos e serviços que garante conformidade e segurança no SPED.


Clique aqui e confira!
 
Líder em softwares de gestão de tesouraria para médias e grandes empresas.

Clique aqui e conheça!

 
CONTÁBIL Voltar
   
Envie essa notícia para um amigo.
 
Contabilidade - 13º salário - Provisão e classificação contábil

Publicado em 30/11/2005 09:09

A provisão mensal para o 13o salário é uma prática pela qual são distribuídos, de maneira uniforme, por todos os meses do ano, os gastos incorridos com essa gratificação, para atender fielmente ao regime de competência, o que é indispensável nas empresas que  levantam balanços ou balancetes durante o ano, a finalidades fiscais (apuração do lucro real), à exigência  de legislação específica (da CVM, para as companhias abertas, do Banco Central, para as instituições financeiras, da Susep, para as empresas de seguros e outras) ou, simplesmente, para fins gerenciais.

 

O valor a ser provisionado é calculado na base de 1/12 da remuneração mensal dos empregados que tiverem trabalhado, no mínimo, quinze dias no mês, cabendo ajuste do valor provisionado nos meses anteriores na ocorrência de reajustes salariais.

 

Cabe observar que, se a empresa não for tributada pelo Imposto de Renda com base no lucro real ou, mesmo estando sujeita a essa forma de tributação, optou pelo pagamento mensal do imposto por estimativa e somente venha a apurar resultados em 31 de dezembro, na data do levantamento do balanço anual, normalmente, já deverá ter quitado integralmente a gratificação natalina devida aos seus empregados no ano. Portanto, em tal hipótese, o provisionamento mensal do 13o salário não tem efeitos fiscais, exceto no caso de empresas industriais que tenham sistema de custos integrado e coordenado com a contabilidade geral, hipótese em que a não-constituição mensal da provisão provoca distorções no custo da produção mensal.

 

A provisão para o 13o salário e os respectivos encargos incidentes devem ser registrados como custo de produção, quando referentes ao pessoal de setores produtivos, ou como despesa operacional, quando referentes ao pessoal de setores de vendas ou administrativo, tendo como contrapartida contas de “Provisão para 13o Salário” e “Provisão para Encargos Sociais sobre o 13o Salário”, ou, alternativamente, uma única conta de “Provisão para 13o Salário e Encargos Sociais”, classificáveis no Passivo Circulante.

 

O registro mensal da provisão ocorre por meio dos seguintes lançamentos:

 

D -

13º Salário (CR)

C -

Provisão para 13º Salário (PC)

 

D -

Encargos sobre 13º Salário (CR)

C -

Provisão para 13º Salário e Encargos Sociais (PC)

 

ou, alternativamente:

 

D -

13º Salário e Encargos Sociais (CR)

C -

Provisão para 13º Salário e Encargos Sociais (PC)

 

   
 
 
  Voltar     Veja mais notícias
 
Informação Importante
SEFAZ PAULISTA DESCONTINUARÁ EMISSORES GRATUITOS DE NF-e e CT-e a partir de 2017
Conheça nosso
emissor de NF-e
Faça um teste Grátis
Cartilhas IOB
» Cartilha do Imposto
   de Renda 2016
» Cartilhas eSocial
» Cartilha da Emenda
   Constitucional 2015
» Cartilha da ECD
» Cartilha da ECF
» Substituição Tributária:
O que o contador precisa saber?
Agende uma visita
Quer receber uma visita comercial para conhecer nossos produtos e serviços?
 
ISSQN      
Legislação Municipal é com a IOB.
 
Newsletter
Receba diariamente em seu e-mail as notícias mais relevantes do meio regulatório.
         
 
 
© SAGE (BR) Limited