Desafios para sua empresa

Os principais desafios atribuídos à implementação do EFD-Reinf estão relacionados ao cumprimento do prazo legal de entrega da obrigação.
Agora, a periodicidade é mensal ao invés de anual. Isso exige um maior rigor e controle sobre as retenções, bem como uma maior sinergia entre departamentos e sistemas distintos da empresa (contabilidade, fiscal, financeiro, compras). Em resumo temos:

As informações prestadas no EFD-Reinf são, em sua totalidade, interligadas com demais arquivos SPED.

Detalhamento dos cálculos de base para a contribuição previdenciária sobre receita bruta (CPBR / Desoneração).

Desenvolvimento de sistemas e interfaces que substituam os controles manuais existentes (Excel, Físico) adequando-se a transmissão por XML.

Cruzamento das informações transmitidas no EFD-Reinf tomador e prestador de retenção sobre a cessão de mão de obra.

A visão dos nossos profissionais

Nossos especialistas apontam os principais fatores de risco na implantação do EFD-Reinf:

  • 45%
    das empresas encontraram dificuldades para apresentar de forma analítica e parametrizada
    os cálculos da Desoneração da Folha de Pagamento;
  • 80%
    apresentam falta de informações e/ou controles que detalhem os dados requeridos no EFD-Reinf acerca das informações de cessão de mão de obra dos tomadores e prestadores de serviços;
  • 86%
    apresentam dificuldades na reunião das informações dispostas em diferentes setores da empresa para preenchimento e entrega mensal do EFD-Reinf;
  • 97%
    terão alteração nas rotinas com a demanda de dados e prazo das informações.

Fonte: Sage IOB

Como ajudamos você

Preencha seus dados!